quinta-feira, 27 de junho de 2013

Trombose Venosa Profunda e a sua Viagem

Viagens longas comprovadamente aumentam as chances de transtornos ligados à circulação. Embora isso também aconteça em transportes terrestres, como em trens e ônibus, os riscos se elevam muito no deslocamento por avião, devido à conjunção de fatores como imobilidade, altitude e diferença de pressão.


Um dos problemas mais graves a que o passageiro está exposto é ter trombose venosa profunda, que acontece quando um coágulo obstrui uma veia profunda e dificulta ou impede a circulação de sangue em uma área. Em pouco tempo, o coágulo pode levar à chamada embolia pulmonar - que acontece quando ele obstrui uma artéria próxima aos pulmões.

Algumas pessoas são mais suscetíveis a esse problema, como idosos, gestantes, obesos e mulheres que usam pílulas anticoncepcionais.

A entidade americana recomenda que passageiros de vôos com mais de seis horas procurem se movimentar periodicamente. Para quem está no grupo de risco, a recomendação é dar preferência aos assentos no corredor. Tomar sedativos, especialmente em conjunto com bebidas alcoólicas, agrava as chances de ter uma trombose.

Nenhum comentário:

Postar um comentário